Prefeitura Municipal de Bandeirantes - Paraná

Implantação de Aterro Sanitário vai elevar qualidade de vida

Imprimir PDF

A Prefeitura de Bandeirantes e o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Bandeirantes) anunciaram na semana passada o início das obras para a implantação do Aterro Sanitário no município. Para definir os trabalhos, uma reunião técnica foi realizada ontem, segunda-feira, entre empresa vencedora da licitação e equipe do SAAE, que estará a frente da execução dos projetos. O prazo para a conclusão das obras é de 12 meses.

Segundo o diretor do SAAE, Nilton De Sordi Jr (Juba), a primeira parte dos recursos de R$ 800 mil está à disposição do município na CEF (Caixa Econômica Federal). “Lembrando que esta verba foi obtida através do empenho do ex-senador Osmar Dias e do atual deputado federal João Arruda que trabalharam para a liberação destes recursos”, comentou. De Sordi explicou ainda que no processo de licitação, o município conseguiu realizar uma economia de R$ 200 mil e com o valor poupado, deverá ser aplicado na implantação de um Centro Ambiental de Educação. “Isso representa que há uma boa gestão pública administrativa, na qual o prefeito Celso Silva visa economia e serviço de qualidade. Com a instalação do centro ambiental, que será no mesmo local, ao lado do aterro, visitantes poderão conhecer a importância da preservação do meio ambiente, sistema e processo de funcionamento do aterro, entre outros”, mencionou.

O aterro sanitário é importante sistema que soluciona parte dos problemas causados pelo excesso de lixo gerado nas cidades. Mesmo com a implantação do projeto Viva Bem Coleta Seletiva, que destina os materiais recicláveis para a Associação de Recicladores Futuro do Amanhã, o município ainda recolhe mensalmente cerca de 500 toneladas de lixo. “O aterro sanitário é uma espécie de depósito onde são descartados resíduos sólidos, grande parte deste lixo é formada por materiais não recicláveis. Com o aterro, consequentemente, ampliaremos os trabalhos do projeto Viva Bem”, salientou.

PROCESSO – O local para a implantação do Aterro Sanitário será próximo a rodovia Tsuneto Matsubara, estrada que liga Bandeirantes à antiga Termas Yara, e possui cerca de dois alqueires de área. “Durante a gestão em que fui prefeito, em 2004, assumimos o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) junto ao MP (Ministério Público) para a implantação do aterro; e na gestão seguinte, do ex-prefeito José Fernandes da Silva, foi adquirido o local para o aterro. E hoje, na atual administração, o prefeito Celso Silva conseguiu articular e conseguiu recursos para efetivar e transformar o aterro em realidade. Ou seja, não é e não foi um processo fácil para se chegar até a implantação do aterro. Foi um caminho longo e árduo, principalmente no que tange a recursos financeiros para a instalação do aterro. Temos que agradecer ainda a compreensão do MP, através da promotora, doutora Virginia Prado Domingues, que foi sensível ao problema e as questões que envolvem esse processo do aterro e hoje é uma realidade”, destacou.
O projeto do aterro sanitário é desenvolvido pela Prefeitura de Bandeirantes em parceria com o SAAE, Associação Futuro do Amanhã e Universidade Sem Fronteira.

EQUILIBRIO - É sabido que maioria das cidades brasileiras não trata de maneira adequada os resíduos gerados pela população. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), levantamento feito em 2000, 64% dos municípios brasileiros despeja o lixo irregularmente, acumulado a céu aberto. O lixo contamina o solo e também a água e pode provocar problemas de saúde até em populações que vivem longe dessas áreas. Cuidar do lixo é um enorme desafio para o país. Apenas 14% dos municípios brasileiros têm aterro sanitário, que não tem nada a ver com os lixões. Bandeirantes esta semana passa a fazer parte deste percentual positivo, que busca equilíbrio entre desenvolvimento econômico, social e ambiental.

De Sordi explica que atualmente muitas empresas observam e buscam municípios que não somente ofertam isenções fiscais e áreas, mas principalmente que promova qualidade de vida à população e cuidados com o meio ambiente. “Nós possuímos rede de água em 100% da cidade e de alta qualidade, rede de esgoto com 97%, e agora, a implantação do aterro. Tudo isso atrai investidores, que vêem o município limpo, organizado e com boa infraestrutura”, analisou.
 
Navegando em: Principal Saúde Implantação de Aterro Sanitário vai elevar qualidade de vida
PMB

Últimos Atos Oficiais

Mais clicadas